Weby shortcut 1a5a9004da81162f034eff2fc7a06c396dfddb022021fd13958735cc25a4882f
COGRAD LOGO
Logo UFG

Programas

Atualizado em 19/11/14 09:33.

O Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID) é um programa financiado pela CAPES e busca valorizar a formação de professores para a educação básica. Para isto o programa promove a inserção de licenciados nas escolas públicas para desenvolverem atividades didático-pedagógicas sob orientação de um docente da licenciatura e um professor da escola.

O Programa de Educação Tutorial (PET) é tem como objetivo apoiar atividades acadêmicas que integram ensino, pesquisa e extensão visando à melhoria do ensino de graduação, a formação acadêmica ampla do aluno, a interdisciplinaridade, a atuação coletiva, o planejamento e a execução, em grupos tutoriais, de um programa diversificado de atividades acadêmicas.

O Programa Nacional de Reorientação da Formação Profissional em Saúde (Pro-Saúde) articulado com o Programa de Educação Tutorial para a Saúde (PET-Saúde) desenvolve desde 2008 na UFG atividades para consolidação da integração ensino-serviço-comunidade e a educação pelo trabalho no SUS.

O Programa Jovens Talentos para a Ciência visa a concessão de bolsas de estudos de iniciação científica a estudantes calouros nas Universidades Federais e Institutos Federais. A expectativa é de que os bolsistas desse programa estejam aptos após um ano a passarem para as bolsas de Iniciação Científica (PIBIC), PIBID, PET, Ciência sem Fronteiras ou outros de iniciativa da instituição.

O Programa de Mobilidade Estudantil (PME) é um convênio celebrado entre as Instituições Federais de Ensino Superior (IFES), com vistas a propiciar aos estudantes da UFG, regularmente matriculados, a possibilidade de estudar em outra IFES por um período de dois semestres letivos.

O Programa Bolsas de Licenciatura (PROLICEN) é um Programa de Pesquisa da PROGRAD, visando a valorização de Licenciaturas e a interação da Universidade com a rede pública de ensino. Desde a sua criação, o número de projetos realizados e de bolsistas contemplados tem crescido significativamente, o que demonstra seu fortalecimento e consolidação nos cursos de Licenciatura da UFG.

O Programa Ciência Sem Fronteiras é um programa que busca promover a consolidação, expansão e internacionalização da ciência/tecnologia, inovação e da competitividade brasileira por meio do intercâmbio/mobilidade internacional. A gestão é feita pelos Ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e da Educação (MEC), instituições de fomento – CNPq e Capes e Secretarias de Ensino Superior e de Ensino Tecnológico.

O Programa de Estudantes – Convênio de Graduação (PEC-G), gerido pelo DCT e SESu, constitui uma atividade de cooperação com países em desenvolvimento, que objetiva a formação de recursos humanos, possibilitando a cidadãos de países em que o Brasil mantém acordos educacionais ou culturais realizarem estudos no Brasil, em nível de graduação, nas instituições de ensino superior brasileiras (IES) participantes do PEC-G.

O Programa de Licenciaturas Internacionais (PLI) tem como objetivo elevar a qualidade da graduação, tendo como prioridade a melhoria do ensino dos cursos de licenciatura em Química, Física, Matemática, Biologia, Português, Artes e Educação Física, estimulando a graduação sanduíche, com dupla titulação, de estudantes das licenciaturas de universidades brasileiras e universidades portuguesas. A UFG participa do programa desde 2010.

O Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID/Diversidade) é um programa financiado pela CAPES que busca promover a inserção de alunos regularmente matriculados no curso de Educação Intercultural nas escolas indígenas. Desde 2010, seus licenciandos e supervisores atuam como facilitadores do diálogo entre aldeias e escolas. Promove também a participação de professores, alunos de graduação e pós-graduação nas etapas presenciais em terras indígenas e na UFG.

O Núcleo de Acessibilidade da UFG tem como objetivo propor e viabilizar uma educação superior inclusiva aos estudantes com deficiência física, visual, auditiva e intelectual por meio da eliminação de barreiras atitudinais, físicas, pedagógicas e de comunicação. A ideia é respeitar as diferenças, buscando recursos e tecnologias assistivas para acesso a todos os espaços, ambientais, ações e processos educativos desenvolvidos na instituição.

Listar Todas Voltar